Vereador Adailton apoia realização de pesquisa da UFBA sobre o azeite de dendê no Baixo Sul


Na última sexta-feira (15), a estudante valenciana Rafaela Bonfim, Mestranda em Alimentos, nutrição e saúde da Escola de Nutrição da Universidade Federal da Bahia (UFBA), defendeu sua dissertação, que abordou os aspectos políticos, sociais e culturais da produção de azeite de dendê do Município de Valença.

Além de familiares e amigos de Rafaela, estiveram presentes no evento o Engenheiro Agrônomo e Vereador Adailton Francisco e o Engenheiro Agrônomo da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (CEPLAC), Antônio Jorge Menezes, ambos colaboradores da pesquisa realizada pela estudante da UFBA. Após a avaliação e aprovação da dissertação da estudante, a palavra foi franqueada aos presentes.

Adailton, entusiasta do cultivo do dendê na região, explanou sua satisfação em poder colaborar durante os últimos dois anos da pesquisa de Rafaela, bem como participar da apresentação dos resultados obtidos.

Primeiro quero parabenizar a estudante pelo tema escolhido para sua pesquisa. Também fico feliz em saber que a UFBA possui professores e estudantes que estão preocupados com a situação da dendeicultura em nosso Estado. Além de sua importância econômica, o dendê possui também uma importância cultural e histórica para a Bahia. Através de trabalhos como este, novas políticas públicas poderão surgir para o fortalecimento da cadeia produtiva da cultura”, explicou o Vereador Adailton.

O Agrônomo ainda destacou a importância das políticas públicas do Governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR/CAR), que vêm sendo desenvolvidas no Território.

Também quero destacar que o Governo do Estado, por meio de Editais, está investindo recursos públicos para o fortalecimento de agroindústrias, a exemplo dos “Rodões”, para a Agricultura Familiar do Baixo Sul. Iniciativa essa que precisa ser ampliada para atender as necessidades da cadeia produtiva do dendê e pesquisas como essa realizada por Rafaela, com certeza irão contribuir principalmente na melhoria da qualidade do azeite, além de abrir uma gama de possibilidades, através do beneficiamento dos diversos subprodutos que o dendê apresenta”, concluiu Adailton.

Antônio Jorge ressaltou a importância da pesquisa para a cultura do dendê no Território Baixo Sul e afirmou que os registros não ficarão “engavetados”.

Fico muito feliz por contribuir com o trabalho realizado por Rafaela, pela importância que essa pesquisa representa para Baixo Sul. Ela pode não saber, mas os seus registros já causaram impactos positivos a nível de qualidade do produto final do dendê, pois produtores e órgãos públicos já estão se movimentando na busca de melhorias nos aspectos relacionados ao processamento e qualidade do azeite”, revelou Antônio Jorge, que se mostrou emocionado ao participar do momento de extrema importância para a Mestranda e sua família.

Emocionada, a Mestranda agradeceu a todos os presentes, em especial aos colaboradores para o sucesso de sua pesquisa.

Quero agradecer aos meus familiares, professores, colegas do curso e em especial aos colaboradores dessa pesquisa, a exemplo do senhor Pedro de Cajaíba que não pôde estar nesse momento conosco mas esteve comigo nos “Rodões”, me explicando tudo o que eu precisava saber acerca do processamento dos frutos, meu tio Antônio Jorge e o Vereador Adailton Francisco que apoiou desde o início e tem demostrado muita preocupação com o desenvolvimento da Agricultura Familiar Região”, citou Rafaela.

Esta pesquisa está sendo realizada desde 2016 no município e contou com a participação de diversos produtores e colaboradores. Através deste trabalho pôde-se caracterizar as práticas de extração do azeite de dendê em Valença e os principais fatores que influenciam na qualidade do produto final.

Também foram ressaltadas a importância de políticas públicas e a necessidade de intervenção dos órgãos estaduais e municipais competentes, para ao fortalecimento desta cadeia produtiva, sendo necessária a articulação entre agricultores, Governos, proprietários de terras e setor privado, para que ocorra o pleno desenvolvimento da dendeicultura na região, promovendo o bem estar social e a redução da pobreza.

Veja fotos do evento a seguir.